Ir para conteúdo


Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
 
Reforma Agrária
Principal   Reforma Agrária -

 

 

 

 

 

Geral

Os Assentamentos Reunidas, Dandara e Promissãozinha, representam 1/3 da área de Promissão. São 25.000 hectares de terra, com 839 famílias. Mais de 5.800 pessoas morando e produzindo alimentos. 
Para se ter a noção da dimensão desta realidade: são aproximadamente 700 km de estradas de terra. Nos assentamentos existem 3 grandes escolas e o  transporte escolar percorre em torno de 11.500 km por dia. São 60 linhas de kombis e 10 linhas de ônibus, transportando mais de 1.200 alunos todos os dias. 
O Assentamento Reunidas tem 26 anos de implantação, o Assentamento Promissãozinha tem 30 anos e o Assentamento Dandara tem 9 anos. São importantíssimos para a economia de nossa cidade. Promissão tem uma vocação: produção de alimentos. Os agricultores abastecem grandes cidades. Eles levam, pelos programas PAA e PNAE, alimentos para São Bernardo, Diadema, Santo André, Mauá, São Carlos, Araçatuba, Rio Preto e muitas outras. Esta produção é muito importante para a economia local. Em 24 meses de governo a Administração 2013/2016 tem feito diversos investimentos para fomentar a produção agrícola: construção de aproximadamente 200 tanques para a irrigação; aquisição de tratores e implementos para auxiliar a produção; fomento do PAA; conservação de estradas; entre tantos outros. 
Os Assentamentos estão passando agora por um grande momento, que é o desenvolvimento. Este desenvolvimento está acontecendo com a implantação de pequenas Agro-Indústrias de Processamento dos Alimentos, para gerar mais renda aos agricultores. 
Os Assentamentos Reunidas, Promissãozinha e Dandara ajudaram a transformar nosso município, com a Agricultura Familiar movimentando a economia, fortalecendo o comércio e gerando riquezas para toda nossa comunidade.

 
Assentamento Reunidas

Promissão tem a honra de abrigar o Maior Assentamento de Terras do Estado de São Paulo e o segundo maior do Brasil.


A fazenda “Reunidas” foi  desapropriada pelo Governo Federal em Junho de 1986. Após o Decreto de desapropriação, em novembro do mesmo ano, ocorreu a entrada na área de um grupo de 44 famílias, que permaneceram acampadas as margens da BR 153 até novembro de 1987, quando houve a emissão na posse  pelo INCRA. Dois dias depois, entrou na área um grupo proveniente da região de Campinas com aproximadamente 350 famílias, que permaneceram provisoriamente acampadas em área de 5,0 ha. Em Março de 1.988 começaram a entrar na Fazenda as 607 famílias inscritas e selecionadas de 16  municípios da região. Incluindo-se neste local as 44 famílias que estavam acampadas. A entrada se deu em áreas provisórias de moradia e de plantio distribuídas por toda a Fazenda, já que a mesma encontrava-se parcialmente ocupada por gado do ex-proprietário e arrendatários. Em Junho de 1989 teve início à demarcação dos lotes de plantio, concomitantemente ocorreu à entrada de parte do Grupo de Campinas (103 famílias) na Gleba denominada Fazenda São João. Em Dezembro,  546 lotes haviam sido demarcados restando apenas os da gleba ocupada. Em Janeiro de 1990, novo acampamento surgiu, com 15 famílias que vieram da Fazenda Santo Antonio do Paraíso, em Setembro de 1990 após acordo entre INCRA/DAF/SINDICATOS envolvidos e acampados, houve a assimilação pelo Projeto das 118 famílias acampadas. As famílias da região que passaram pelo processo de seleção (637 hoje), foram em sua maioria meeiros de café, pequenos arrendatários, retireiros, mensalistas de Fazendas e Volantes. As famílias provenientes dos acampamentos foram na sua maioria, funcionários da indústria e comércio que tiveram passado ligado ao meio rural.

De acordo com os moradores e líderes  do movimento desde seu princípio, o trabalho inicial de plantação foi muito difícil porque a fazenda era coberta por cerrado, como conta em depoimento um dos moradores: "Como não tínhamos nenhum maquinário, arrancamos os arbustos com as mãos". Os primeiros equipamentos agrícolas chegaram por meio de doações e de campanhas promovidas pelos próprios assentados. A partir daí foram se  organizando em pequenos grupos, até a formação das atuais agrovilas.

 

As Agrovilas: 


A Agrovila de Campinas abriga o símbolo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

 

Hoje, o Assentamento Reunidas é dividido em sete grandes agrovilas: Agrovila São Pedro, Agrovila de Penápolis, Agrovila de Birigui, Agrovila de José Bonifácio, Agrovila de Campinas, Agrovila Central e Agrovila dos 44 e mais 5 pequenas agrovilas, denominadas: Agrovila do Cintra, Agrovila de Santa Luzia, Agrovila de São Bento, Promissãozinha e Agrovila dos 12, somando um número de 637 famílias, agregando um número igual ao superior, cadastrados,  totalizando 5000 mil pessoas aproximadamente.  A maioria das  agrovilas levam o nome das cidades de origem dos assentados, como Campinas, Penápolis, Birigui, São Pedro e José Bonifácio. As outras duas recebem nomes específicos: a Central, que fica no meio da fazenda, e a "Dos 44", que representa o número de famílias assentadas.

Cada família tem um lote médio de 8 hectares. A maioria comercializa sua produção e tem seus próprios compradores. Diariamente chegam caminhões vindos de cidades próximas como Lins, Marília, São José do Rio Preto, Bauru, entre outras, para levarem a produção. Algumas famílias preferem vender sua produção na feira livre de Promissão.


Uma das entradas do assentamento da fazenda Reunidas, na BR 153; o assentamento ocupa também o outro lado da rodovia

 

O Reunidas conta com um número de 05 Escolas Estaduais,  que atendem crianças de 1ª a 4ª séries e uma escola de 2º. Grau. Há também 02 postos de saúde, que recebem visitas semanais de médicos e dentistas. A Prefeitura de Promissão finaliza a construção de 2 novas UBS (Unidades Básicas de Saúde). Uma na Agrovila Central e outra na Agrovila Floresta.


O assentamento possui trinta igrejas, o que demonstra a influência da religião sobre os moradores


Lote individual, com nome do proprietário e número

 

Assentamento Dandara 

A Fazenda  Floresta no município de Promissão foi ocupada em 21 de Novembro de 1.997, os trabalhadores ficaram em barracos de lona, acampados as margens da BR 153 até receberem a posse da terra no dia 07 de Novembro de 2004. O Assentamento Dandara conta com 203 famílias assentadas e mais um extenso número de agregados, segundo informações aproximadamente mais  500 pessoas.


Cada família assentada  possui um lote de  6 alqueires e estão distribuídos em 3 Agrovilas: Agrovila Irmã Doraty, Agrovila Floresta e Agrovila Dourado. A principal renda do Assentamento Dandara  é a produção de legumes, logo depois leite, chegando a 7 mil litros por dia e cereais,  juntos Reunidas e Dandara chegam a produzir 20 milhões de litros de leite por mês.

 

 

 
 
 
 
 
Brasão
Prefeitura de Promissão
ENDEREÇO: Avenida Pedro de Toledo, 386
CEP: 16370-000 | Promissão / SP
TELEFONE: (14) 3543-9000
Atendimento de Segunda a Sexta, Das 08:30 as 11 e Das 13 as 16:30 Horas.
MapaMAPA DO SITE
SIGA-NOS:
Facebook
ACESSIBILIDADE:
A-
A+
© COPYRIGHT INSTAR - 2006-2017. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Instar

icone instar © Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.